cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasA missão continua a frutificar!
Publicado em Notícias
Postado por  Prov. Sta Teresa do Menino Jesus 24 Setembro 2018
A missão continua a frutificar!

“Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom” Sl 117,1

Dia 21 de setembro, no salão da escola Sagrado Coração de Jesus tivemos a alegria de solenizar a abertura das comemorações dos 70 anos de fundação da Escola Sagrado Coração de Jesus, em que Irmã Maria Ossemer foi uma das fundadoras, juntamente com as irmãs Maria Romani e Maria Bona com o lançamento do livro do antropólogo, Prof. Doutor Paulo Augusto Mario Isaac, sobre a missão de Irmã Maria Ossemer junto ao Povo Boe-Bororo.

Irmã Maria Ossemer trabalhou 10 anos como educadora em Rondonópolis e assumiu depois a educação, inclusive como pioneira, em outras comunidades do Mato Grosso. Ao se aposentar como professora da rede estadual, em julho de 1980 foi realizar seu grande sonho de trabalhar com o Povo Boe Bororo na aldeia Córrego Grande, município de Santo Antônio de Leverger/MT. Lá trabalhou 21 anos, iniciando a alfabetização de crianças, jovens e adultos, no respeito e promoção de sua cultura. Para que o povo, e sobretudo as crianças não passassem fome, Irmã Maria encabeçava os mutirões para o plantio de roças comunitárias, horta e pomar. Nesse longo tempo em que lá atuou como educadora, Irmã Maria registrou, com muito esmero sua missão numa crônica ilustrada com muitas fotos.

Quando sua saúde ficou mais frágil, deixou a comunidade em 2001, porém seus alunos continuaram a levar adiante a educação. Hoje a escola tem 184 alunos matriculados, nos cursos de Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio e EJA. A direção e os professores da escola em número de 14, foram alunos de Irmã Maria Ossemer. Os mesmos continuam sua formação, frequentando atualmente o curso de mestrado em Rondonópolis, além de 38 bororos que vão iniciar um curso de graduação à distância.

Dr. Paulo A. M. Isaac, há quase 30 anos amigo dos povos indígenas, ao tomar conhecimento da crônica de Irmã Maria, pediu autorização a ela e à província para divulgar sua missão, e se pôs a escrever um livro para registrar o testemunho profético e silencioso de nossa irmã. Após sete anos de pesquisa e escrita, hoje temos impresso o precioso livro etnográfico “Irmã MARIA Cibaibo Ossemer – Uma missionária franciscana ENTRE OS ÍNDIOS Bóe–Bororo de Mato Grosso”.

A cerimônia de lançamento teve início com uma celebração fazendo memória e louvando a Deus pelos dois motivos que reuniram tantas pessoas na Escola Sagrado Coração de Jesus em Rondonópolis,MT.

A seguir, o mestre de cerimônias, Sr. Hermélio Silva, também ex-aluno da escola, convidou representantes de instituições para abrilhantar o evento na composição da mesa: Irmãs Francisca Francis Pereira e Edilúcia de Freitas, pela coordenação provincial; Irmã Maria de Fátima de Souza, diretora da escola; Sr. Jailton do Pesque Pague, representando a Câmara dos Vereadores; Irmã Maria Ossemer, a protagonista do livro; Prof. Dr. Paulo Isaac escritor do livro; Padre Günther Lendbradl, representante da diocese de Rondonópolis; Sr. Ailton do Carmo, presidente da Associação Rondonopolitana de Letras de Rondonópolis; o Mestre Mário BordignonSDB, da missão salesiana entre os povos indígenas do MT; a Profa. Francileide Fontenelle Passos, representante dos professores da Escola Sagrado. Participaram também deste momento especial as irmãs e formandas das fraternidades vizinhas, os aspirantes franciscanos, muitos alunos, ex-alunos e amigos da escola.

Alguns ex-alunos de Irmã Maria se destacaram, como por exemplo, o Sr. Laurinho Mendes, engenheiro civil aposentado e residente em Cuiabá, que veio fazer uma grande surpresa, apresentando-se disfarçadamente enquanto tocava e cantava um salmo ensinado pela Irmã Maria, no ano 1953. Surpreenderam-na também dois médicos, seus ex-alunos, que se prontificaram ao atendimento às nossas irmãs: Dr. Darly Lino de Carlos, neurologista e com outras especializações e Dr. Hildebrando Amaral, clínico geral, como também o presidente da Associação Rondonopolitana de Letras, Ailton do Carmo.

Irmã Edilúcia de Freitas falou sobre a vinda da congregação ao Mato Grosso e nossa organização em geral, visando a vivência do carisma na educação da fé e para a cidadania nas comunidades do Brasil e de outros países onde atuamos.

A representante dos professores da escola Sagrado falou sobre o que significou para ela passar todos os anos de sua vida escolar como aluna e agora como professora nesta escola: o zelo pela educação integral, a atenção à espiritualidade dos professores e à formação para as famílias.

As falas das outras pessoas da mesa também foram emocionantes, exaltando a missão das irmãs catequistas franciscanas e mais especificamente de Irmã Maria Ossemer. Seguem apenas algumas colocações:

“Essa pequena e grande mulher, pelo seu testemunho de vida humilde, pobre e escondida, faz-nos escrever uma grande história com o seu protagonismo de mulher...”

E o autor do livro: "Irmã Maria não está sozinha, está ligada a uma grande fraternidade. Por isso, falar sobre a história da Irmã Maria é falar da vida e missão das Irmãs Catequistas Franciscanas, irmãs do povo! Ao partilhar sobre sua vida, ela me falou que ao vir para o Mato Grosso, seu pai lhe disse: minha filha, vá trabalhar com os pobres, porque se é para trabalhar com os ricos, as portas da nossa casa estão abertas, para você voltar. Fiquei emocionado ao ouvi-la dizer, que viria ao Mato Grosso, sabendo que a despedida do pai era para sempre, pois nunca mais o poderia ver, porque seria muito difícil retornar a Santa Catarina. E ao voltar, depois de sete anos, seu pai já havia falecido”.

“Sou missionário em MT há 50 anos. Sempre admirei a vida e o trabalho das Irmãs Catequistas; sempre trabalhamos juntos e elas sempre foram um grande apoio para mim”.

Para finalizar, seguiram-se os autógrafos, dos muitos livros que foram adquiridos pelas pessoas presentes, a preço de lançamento.

Com o lançamento do livro sobre a missão de irmã Maria Ossemer como educadora abriu-se as comemorações dos 70 anos de fundação da Escola Sagrado Coração de Jesus. “A nossa diaconia se faz encarnação, suscita novo espírito e nova relação com todas as culturas, com toda a criação, buscando dignidade e paz pra todos os irmãos”.

Queremos louvar a Trindade Santa, porque é Ela que nos inspira e nos sustenta na missão que em Seu nome assumimos: Implantar o reinado de Deus, para que todos tenham vida e Vida em abundância.

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Irmã Anita David

Comentários  

#1 Maria Fachini 25-09-2018 02:38
Que emocionante você escreveu, Anita! Que orgulho, Irmã Maria, e compromisso nos traz seu testemunho. Obrigada e que Deus suscite outras irmãs com seu espírito missionário tão vigoroso.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

Direção
Isabel do Rocio Kuss

Ana Cláudia de Carvalho Rocha

Marlene dos Santos

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865