images/cicaf.jpg
Imprimir esta página
Publicado em Notícias
Postado por  Sede Geral - Rosali Paloschi 09 Maio 2019
17ª Romaria Diocesana, na defesa dos direitos, do trabalhador e da trabalhadora!

Com o objetivo de reunir os trabalhadores e trabalhadoras para juntos celebrar a vida e gritar por justiça e defender seus direitos, no dia primeiro de maio, dia de São José Operário e dia Internacional dos Trabalhadores e das Trabalhadoras, celebramos a 17ª Romaria do Trabalhador da diocese de Joinville-SC no Santuário Senhor Bom Jesus de Araquari. Neste chão sagrado, clamando ao Senhor por vida digna e que Ele nos ajude a lutar, a fim de garantir que não tenhamos nenhum direito a menos, renovamos nosso compromisso na construção de uma sociedade de justiça, solidariedade, igualdade e paz, sinal do Reino de Deus.

 A Romaria teve como Tema: Desemprego e alternativas de desenvolvimento sustentável; Lema: “Quem tira de uma pessoa o pão do seu trabalho é como o assassino do seu próximo” (Cf. Eclo 34,16).

Foi um momento bem significativo de fazer memória de tantas pessoas que entregaram e entregam suas vidas na luta para conquistar e defender os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. Foi em nome do Senhor Deus dos pobres e do povo sofredor que os romeiros e romeiras se reuniram para celebrar, cantar e louvar para “dar esperança e alegria, com sua mão na construção do Reino, Reino novo e povo irmão”.

Recordamos que o Dia Internacional dos trabalhadores e trabalhadoras foi criado em 1889 em Paris. A data foi escolhida em homenagem aos milhares de trabalhadores e trabalhadoras que protestavam contra as condições de trabalho desumanas, as quais eram submetidos, e exigiam a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. A repressão ao movimento foi dura: houve prisões, feridos e até mesmo mortos nos confrontos com a polícia. Recordando a luta dos mártires de Chicago, as reivindicações operárias e por tudo o que esse dia significou na luta dos trabalhadores e trabalhadoras pelos seus direitos, servindo de exemplo para o mundo todo, foi instituído 1º de Maio como o Dia Internacional dos Trabalhadores e das Trabalhadoras.

Foi emocionante! Em comunhão com a dura e desafiadora realidade vivida no mundo do trabalho, durante a caminhada pelas ruas da cidade de Araquari, cantamos: “Trabalhadores, Trabalhadoras, Deus também é Trabalhador”, rezamos, silenciamos, nos penitenciamos “poucos os operários, poucos os trabalhadores e a fome do povo aumenta mais e mais. Ouve esta nossa prece...” nos solidarizamos com todas as classes trabalhadoras sofridas, exploradas e mortas pelo sistema vigente.

Sintonizamos com os 13 milhões de desempregados. Fomos convocados a denunciar as questões dos trabalhadores/as que envolvem a emergência do debate das reformas trabalhistas e da Previdência. Diante da triste situação que estamos vivendo, foi feito o apelo para o Senhor da Paz:

“Dá-nos, Senhor, aquela Paz inquieta que denuncia a paz dos lucros fartos. Dá-nos a Paz que luta pela Paz. A Paz que nos sacode com a urgência do Reino. A Paz que nos invade, como vento do Espírito. A Paz sem as armas da destruição. A Paz do pão, da fome de Justiça, a Paz que se faz “nossa” sem cercas, nem fronteira, que tanto é “Shalon” como “Salam”, perdão, retorno, abraço... Dá-nos a tua Paz, essa Paz que nasce em Belém, agoniza na Cruz e triunfa na Páscoa. Dá-nos, Senhor, aquela Paz inquieta, que não nos deixa em Paz sossegada”!

Viva os trabalhadores e trabalhadoras de todos os países!

Viva São José operário!

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Irmã Adilma Mezzari

Comentários  

#2 Marilete 11-05-2019 19:13
Oi Adilma!
Por motivo de saúde não pude estar presente. As irmãs que participaram, partilharam a presença significativa,n esta Romaria e o compromisso que este povo sofrido.
Obrigada! pela partilha.
Abraços.
Marilete
#1 Ana Lucia Corbani 11-05-2019 16:39
Parabéns aos romeiros e romeiras da Diocese de Joinville! A oração e a luta caminham juntas! Direitos, cidadania, justiça e paz se abraçarão. E as ICFs presentes na caminhada com o povo, em busca de libertação. Abraços.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar