images/cicaf.jpg
Imprimir esta página
Publicado em Notícias
Postado por  Sede Geral - Rosali Paloschi 06 Setembro 2019
Celebrar e registrar a Vida!

“Avancemos, juntas, com confiança e alegria”

Animadas por estas palavras, nos dias 29 a 31 de agosto, na sede geral, em Joinville-SC, as irmãs Anita David, Cleria Ferreira, Laura Vicuña P. Manso, Maria Ferronato, Maria de Jesus Moraes e Marlene Chiudini, provenientes das seis províncias da congregação, mais a secretária geral Delir Brunelli, estivemos reunidas para o encontro anual.

Fortificadas por uma bela acolhida, tanto das irmãs residentes na casa geral, como também de cada secretária que ia chegando, umas já com maior caminhada, outras nos passos iniciais com este grupo, fomos nos preparando para adentrar na agenda prevista para ser desenvolvida durante o encontro.

O momento orante do primeiro dia, baseado nas Linhas Inspiradoras do sexênio, foi a chave que abriu nossas atividades. Partilhamos a vida, os desafios e os sonhos do novo caminhar da congregação. Vimos, particularmente, como podemos contribuir para a dinamização das Linhas Inspiradoras e Decisões Capitulares, e várias sugestões foram expressas: nos espaços onde atuamos, intensificar nossa esperança profética; buscar caminhos de reaproximação às juventudes e abraçar o “vinde e vede”, trazendo as jovens para passar finais de semana em nossas casas; ressignificar nossa presença e diaconia e reforçar a interculturalidade;  apresentar com clareza nosso modo de ser e viver a diaconia, nas duas hélices – educação e catequese – que constituem a expertise das Irmãs Catequistas Franciscanas, como destacou a assessora Marilene Maia, na preparação do último Capítulo Geral.

No tocante ao serviço específico da secretaria, também podemos contribuir de várias maneiras: motivar as irmãs a aprofundar as Linhas Inspiradoras e somar no processo de reorganização congregacional; ajudar a refletir e a buscar caminhos para intensificar o Serviço de Animação Vocacional (SAV); aproveitar os espaços de comunicação da secretaria como espaços formativos, socializando meios e recursos; motivar as irmãs e as fraternidades a assumir a nova história como um processo em construção permanente.

Na tarde do primeiro dia, tivemos a presença da ministra geral Irmã Ana Pereira de Macedo, que falou de sua alegria em poder contar com as irmãs secretárias como companheiras de missão, somando com a coordenação geral. Falou também sobre a importância do trabalho da secretaria no processo de reorganização congregacional que estamos vivendo. Que não seja apenas um serviço burocrático e técnico, mas tenha alma. Tudo o que vai acontecendo pode se tornar oportunidade para aprofundar a mística e construir vínculos diferentes entre nós. A secretaria tem um papel importante no novo que deve surgir.

Tivemos também a presença de Irmã Marlene dos Santos, membro da Equipe de comunicação  da CICAF. Ela expôs o trabalho que está sendo feito e solicitou a colaboração das secretárias na atualização e alimentação do site, e também na motivação das irmãs para que enviem notícias sobre experiências missionárias e participação em programações e eventos.

Para garantir e valorizar a memória e o acervo histórico, dedicamos um tempo significativo ao Programa da Secretaria. Visitamos o Programa passo por passo, esclarecendo dúvidas e aprendendo a atualizar e completar os dados ali existentes. Visitamos também o espaço do Arquivo Permanente na sede geral e conversamos sobre como arquivar os documentos. Irmã Delir, muito pacientemente, foi conduzindo e orientando o grupo. Cada uma, por sua vez, socializou suas descobertas.

Numa das noites, após saborearmos gostosos croissants, participamos de um divertido bingo, junto com as irmãs da fraternidade local. Foi um momento alegre e descontraído, confirmando os laços que nos unem como família, no mesmo projeto de vida.  

Por tudo o que partilhamos, refletimos e tivemos a oportunidade de nos entreajudar, somos gratas à Divina Fonte da Vida. Ela nos permite viver a experiência do sentido de pertença, como secretárias, mantenedoras do registro histórico de cada irmã, das fraternidades e províncias e de toda a congregação. Um serviço realizado na doação e gratuidade, fazendo-nos instrumentos, impulsionadas pela solidariedade e pelo compromisso em favor do Bem Comum, num processo contínuo de mútuo aprendizado na vivência do discipulado missionário.

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Irmã Maria de Jesus Moraes

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar