pg incial 2018

cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasO caminho se faz passo a passo...!
Publicado em Notícias
Escrito por  Sede Geral - Rosali Paloschi 10 Maio 2022
O caminho se faz passo a passo...!

 

“Intensificar a vivência do carisma com simpatizantes,

num processo de mutuo aprendizado” 

A Linha Inspiradora 04 – Intensificar a vivência do carisma com simpatizantes, num processo de mútuo aprendizado” - nos motivou a solicitar à simpatizante Silésia, que convive desde 2020 com as irmãs, em Tubarão/SC, Brasil, para relatar sua experiência. A convivência e partilha da missão com simpatizantes do carisma é um caminho promissor, que merece ser ampliado. Ele nos desafia, mas também nos enche de esperança.

“Sou Silésia Barbosa Vieira, nasci e me criei em Tubarão/SC. Casada, viúva há 13 anos. Sou mãe de dois filhos, nora, genro e dois netos.

Conheci as Irmãs Catequistas Franciscanas em 1989, através da amiga Maurília, que vive no bairro Oficinas, onde as irmãs residem até hoje. A partir daí, comecei a participar, com as irmãs, de estudos bíblicos, catequese, visitas às famílias, grupos de jovens. Desde então, conheci muitas irmãs que por aqui passaram e fui intensificando a convivência com elas, no desejo de conhecer melhor a vida de São Francisco e Santa Clara, por quem sempre tive especial simpatia. A convivência com as irmãs me ajuda a entender a espiritualidade e o modo de vida francisclariana.

Sempre admirei a simplicidade no jeito de vestir e de conversar com as pessoas, a abertura e o acolhimento ao povo, a forma simples de organizar a casa, o quintal e o jardim. Aprendi muito com cada uma delas, como cuidar do meio ambiente e da saúde, através de exercícios e da alimentação saudável.

Cativou-me o testemunho de Irmã Terezinha Rinaldi, natural de Orleans, região de Tubarão, quando integrou esta fraternidade e começou a preparar-se para a missão África. Isto despertou em mim grande admiração, e fortaleceu o desejo de me aprofundar no conhecimento da missão das irmãs além-fronteiras. A troca de experiências com ela, através de cartas e visitas em minha casa, fez crescer dentro de mim o espírito missionário. 

Ainda na convivência com as irmãs, fui conhecendo os Projetos Sociais da Caritas Diocesana e me envolvendo na produção de sabão, costura e organização dos bazares, com o objetivo de favorecer a vida dos pobres, migrantes e imigrantes, vindos de vários países e de outras cidades brasileiras.

Tive a graça de participar de diversos encontros dos simpatizantes, promovidos pela Província Santa Clara de Assis, em Laurentino/SC. No final de cada encontro, permanecia na fraternidade para contribuir na costura e conviver com as irmãs, bebendo na fonte.

A caminhada missionária foi fortalecida quando participei de uma missão, junto com as irmãs, nas comunidades de Pouso da Caixa e Aterrado Torto, da Paróquia de Pouso Redondo, diocese de Rio do Sul/SC.

Destaco a acolhida, a abertura do coração e a alegria estampada no rosto das pessoas que, com carinho, lembravam das irmãs que foram suas professoras. Senti-me muito bem por interagir com o jeito simples e comunicativo das irmãs e da jovem aspirante Charlene Martins.

A partir de toda esta vivência com as irmãs, fui convidada pela ministra provincial para participar da Experiência Assis, com um grupo de irmãs e simpatizantes do carisma. Tudo foi muito bom, desde São Paulo, quando o grupo se encontrou para facilitar o entrosamento, estudar as Fontes Francisclarianas e preparar-se para a Experiência.

Foi emocionante percorrer as trilhas por onde Francisco e Clara passaram, as visitas aos eremitérios e às igrejas. Foi muito forte entrar e conhecer a igreja Nossa Senhora dos Anjos. Ali na ‘Porciúncula’ fiz uma linda experiência, vivenciando a vida e missão de São Francisco e de Santa Clara.

Depois de Assis, recebi convite para participar de uma semana missionária no Paraguai, junto com as irmãs do núcleo, simpatizantes e a aspirante Charlene. Além das visitas, participei com os jovens no projeto de plantio de árvores nativas, ajudei as mulheres na costura e motivei para que organizassem bazar solidário.

Em abril de 2020, a província refletia sobre o fechamento da casa de Tubarão, por falta de irmãs. Frente à proposta, espontaneamente me dispus a ficar na casa até que fosse possível recompor a fraternidade, para continuar a missão. Pela graça de Deus, a firmeza do meu sim favoreceu a continuidade da missão. Hoje, contamos com a presença das irmãs Carmen Venturi e Maria Aroní Rauen, e juntas formamos a irmandade.

A convivência com as irmãs fortalece meu sim na caminhada, do jeito de Francisco e Clara de Assis. Nesta missão há entreajuda nos afazeres da casa, na vida de oração, nos estudos. Sinto que esta convivência me encoraja a expressar o meu ser franciscano. Sinto-me em processo de integração e vou interagindo de muitas formas: na convivência fraterna, no grupo de simpatizantes e na convivência com as outras congregações; no programa de rádio, grupo de família, pastoral vocacional e Caritas Diocesana.

Todo este processo de envolvimento confirma que é este ‘o meu caminho’. É isto que eu quero seguir”.

Vocês, irmãs, e vocês simpatizantes do carisma, não gostariam de fazer experiência semelhante?

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Simpatizante Silésia Barbosa Vieira. Irmãs Carmen Venturi e Maria Aroní Rauen

Comentários  

#2 Marlene Chiudini 15-05-2022 10:01
Silésia, gratidão pela sua partilha emocionante. Como nos enriquece ouvir e sentir a vida que pulsa por trás de cada palavra escrita! Você confirma para nós que a vida é construída com coisa simples e que se tornam grandes quando vivenciadas com amor. As diferenças nos enriquecem; as relações quanto mais simples e verdadeiras mais revelam a face do Deus de Jesus de Nazaré. Gratidão pela sua vivência conosco, sua doação e partilha. Continuemos unidas no caminho do seguimento de Jesus como francisclariana s.
#1 Luzia Bertoldi 12-05-2022 23:09
Oi, Silésia! Que testemunho especial que estás passando para nós. Desde que te conheci, em Tubarão, sempre foste uma pessoa dedicada ao serviço de quem tem maior carência. "Os pequeninos pediram pão". Gratidão por tua partilha, convivência e concretização do Carisma.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

Direção
Isabel do Rocio Kuss

Ana Cláudia de Carvalho Rocha

Marlene dos Santos

Rosali Ines Paloschi

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865